• Carnaval é um período propício para muitas contaminações ocasionadas pelo uso de  maquiagem em exagero, glitter e a temida espuma de carnaval.

    Os cuidados com os olhos, segundo o oftalmologista Jonathan Lake, devem ser constantes, principalmente nesta época de grandes aglomerações de pessoas, ambiente propício para a propagação rápida da conjuntivite. Por isso lavar constantemente as mãos e evitar contato direto com os olhos diminui muito o risco de contaminação, orienta o médico.

    Ao menor sinal de irritação, as pessoas devem lavar os olhos abundantemente com água corrente, evitar esfregar o local e, caso os sintomas não desapareçam, devem procurar um médico imediatamente, afirma Jonathan Lake.

    O especialista conta que um erro muito comum, principalmente nessa época do ano, é a automedicação com colírios. O uso indiscriminado e inadequado pode agravar muito a irritação nos olhos e piorar um quadro de conjuntivite, por exemplo.

    Outra situação corriqueira, que acontece principalmente nos feriados prolongados, é a diminuição das horas de sono. Não dormir direito faz com que os olhos fiquem mais sensíveis, por isso o uso de óculos escuros é indispensável. Segundo Lake, aquelas pessoas que brincam o carnaval durante o dia, ao ar livre, precisam redobrar a proteção aos raios ultravioletas com óculos escuros de qualidade.

    Para os usuários de lentes de contato, a dica do especialista é: não usar as lentes no mar ou na piscina porque os fatores externos (vento, areia, água salgada, cloro e suor) podem afetar a integridade das lentes e prejudicar a saúde dos olhos. O problema nesse caso é que o contato com a água do mar ou da piscina pode contaminar as lentes com bactérias ou fungos e desencadear problemas sérios nos olhos.

    Jonathan Lake alerta também para a questão da higienização. As lentes de contato devem ser lavadas com produtos apropriados e em local limpo. E o usuário deve lembrar que não se deve dormir com as lentes.


    Fonte: Corposaum