• O estresse é um dos maiores males da humanidade no mundo moderno. Embora não seja considerado uma doença, pode ocasionar cansaço corporal e mental, sendo necessário ser controlado, afinal, dependendo do seu nível, pode impactar negativamente na qualidade de vida. Mas você sabia que nossos olhos também podem dar sinais de estresse?


    Dores de cabeça, irritação, sensação de cansaço, visão turva, coceira e ardência, são sintomas que, quando passam a ser constantes, podem apontar para um quadro de fadiga ocular, uma enfermidade que atinge tanto os usuários de óculos quanto os não usuários.

     
    Quando os olhos se concentram em um objeto por muito tempo, seja por um período prolongado de leitura, assistindo televisão ou focalizando objetos a curta distância como computadores, eles fazem ajustes imperceptíveis e incontroláveis para obter o foco. “Esses ajustes são denominados microflutuações da acomodação visual e são realizados por meio das contrações de um músculo dentro dos olhos.


    Ou seja, assim como todo músculo, qualquer esforço contínuo leva ao estresse das funções oculares e ao cansaço. Desta forma, o olho pode ficar incapaz de promover o foco exato, ocasionado os sintomas de fadiga ocular”, explica o oftalmologista Richard Yudi Hida.

     
    Há também outro ponto a ser considerado quando se trata da fadiga ocular. O ambiente em que as atividades são desempenhadas também pode ser um fator negativo sobre o conforto visual. “A qualidade e a quantidade de iluminação ambiente, poeira, fumaça de cigarro, poluição, ar condicionado ou ventilação, são alguns agravantes”, complementa o médico.



    Fonte: Dr visão