• “Pessoas que sentem os olhos molhados com muita frequência ou que precisam limpar esta região constantemente para enxugar as lágrimas devem procurar um especialista”, alerta a oftalmologista Rosângela da Silva Moreira, do Visão Institutos Oftalmológicos, em Brasília.


    A médica explica que uma das causas mais comuns deste problema é a irritação ocular. “Muitas vezes, quem lacrimeja em excesso pode sofrer de alguma alergia. Quando a pessoa entra em contato com o agente alergênico, o olho tem esta reação. Além disso, o aumento do volume de fluido lacrimal pode ser provocado por algum tipo de obstrução dos canais de drenagem dos olhos”, observa.


    Ela acrescenta que a secura dos olhos pode aumentar a produção de lágrimas. “O verão é um período em que costumamos nos expor mais ao sol, ou seja, é comum que os olhos ressequem e produzam mais fluido, como forma de lubrificação. Desta forma, é recomendado fazer uso constante de lubrificante ocular, lágrima artificial ou colírio, desde que eles sejam indicados por oftalmologistas”, afirma.


    Dra. Rosângela da Silva Moreira lembra que doenças infecciosas também contribuem para este aumento. “Uma gripe, por exemplo, pode entupir o canal de drenagem dos olhos, fazendo com que o corpo elimine a lágrima. Esse é o momento que temos a sensação de molhado. Porém, se os sintomas da gripe passarem e o desconforto ocular continuar, é preciso consultar um médico para melhor avaliação”, conclui.




    Fonte: Visão institutos