• Junto com o verão vem o aumento da incidência da radiação solar - uma situação que exige um cuidado redobrado com a proteção dos olhos em atividades ao ar livre.

    Como a incidência do raio solar é muito mais direta no verão, os níveis de radiação UVA/UVB sobem muito, as pessoas tendem a se preocupar com a proteção da pele, mas se esquecem de proteger a visão.

    Confira cinco recomendações para cuidar da visão durante o verão:

    Use óculos com proteção solar também embaixo do guarda-sol

    Os óculos de sol oferecem proteção contra a radiação nociva do sol e ainda funcionam como uma barreira mecânica, já que impedem a areia de entrar no globo ocular. Portanto, o seu uso torna-se indispensável para aproveitar de forma segura a praia, a piscina ou até mesmo o lazer em parques a céu aberto. E quem é usuário de óculos de grau pode contar com as lentes fotossensíveis como aliadas, pois elas bloqueiam 100% os raios UVA/UVB e ainda oferecem um maior conforto visual ao promoverem uma adaptabilidade ao nível da luminosidade do ambiente.

    Fique alerta ao mergulhar

    O calor aumenta a temperatura da água das piscinas, tornando o ambiente mais propício para a proliferação de bactérias causadoras de conjuntivite. Portanto, recomenda-se evitar abrir os olhos debaixo d´água.

    Aplique colírio lubrificante regularmente

    Por ser uma região muito sensível, qualquer substância estranha pode irritar os olhos. Na praia, a areia pode chegar à área tanto por causa do vento quanto por coçar com as mãos sujas. Já em piscinas, o risco está associado ao cloro adicionado à água que, em grande quantidade, gera ardor e vermelhidão. Para amenizar qualquer efeito nocivo nessas duas situações, a melhor medida é aplicar colírio lubrificante depois de deixar a praia ou piscina. E isso vale também para as crianças.

    Proteja os olhos dos cremes bloqueadores

    Manter a pele protegida com a aplicação de protetor solar é imprescindível, porém, a atenção precisa ser redobrada com a área dos olhos, porque o suor acaba levando o produto para o globo ocular, ocasionando irritação química. Para driblar esse inconveniente, é recomendado o uso de protetor solar em pó compacto para as pálpebras. Eles são eficazes e evitam escorregar para dentro dos olhos.”

    Inicie o cuidado com a visão desde a infância

    O uso de óculos com proteção de raios solares UVA/UVB deve iniciar desde a infância. Isso, porque a exposição à radiação tem efeito cumulativo e, gradativamente, gera lesões oculares ao longo da vida. Se as consequências forem severas, elas podem originar uma inflamação crônica, com o surgimento de uma pele sobre a “menina” dos olhos, doença denominada de pterígio. Outro problema recorrente nesses casos é o aparecimento da catarata.


    Fonte: http://abcfarma.org.br