• Para os vaidosos, as olheiras são uma condenação. Envelhecem, dão um aspecto de cansaço e são duras de combater. Têm muitas causas e afetam homens e mulheres de todas as faixas etárias. Embora raramente possam ser eliminadas, já existem recursos para minimizá-las consideravelmente.


    A genética, principalmente para quem tem ascendência árabe, é um fator determinante para as olheiras. Bem como hábitos insalubres como fumar e consumir álcool. A menstruação, alergias e, claro, falta e até excesso de sono também podem deixar a pessoa com aquela cara de panda. Não raro, os pacientes associam mais de um fator e tipo de olheira.


    As flácidas são causadas por um excesso de pele e frouxidão na pálpebra inferior. Nesse caso indico como opção terapêutica a blefaroplastia, que é a remoção cirúrgica do excesso de pele. Para quem prefere não se submeter à cirurgia, o laser de CO2 é uma excelente opção. Estimula a produção de colágeno e contrai a pele flácida por meio do  calor, reduzindo visivelmente a frouxidão, a profundidade e a quantidade das rugas nas áreas dos olhos.  Cremes com efeito tensor são coadjuvantes imprescindíveis do tratamento.


    As olheiras escuras ou pigmentadas podem ser hereditárias e contribuem bastante para o aspecto de cansaço ou sono. A pigmentação vem do depósito de melanina e/ou hemossiderina (derivado da degradação da célula vermelha do sangue) na pele das pálpebras. Além disso, o excesso de vascularização sob a fina pele das pálpebras deixa essa região com aspecto azulado. A indicação é a luz pulsada ou o laser para destruir esses pigmentos e fechar os vasos sanguíneos dilatados. No dia a dia, devem-se aplicar cremes clareadores suaves, à base de cafeína, vitamina C, ácido kójico ou ácido fítico.



    Quando a cavidade da órbita ocular é funda, causa o tipo de olheira profunda. Costuma piorar com o passar dos anos pela reabsorção da gordura. Nesse caso, o preenchimento com ácido hialurônico  repõe o volume e ameniza bem o problema. Hidratantes também podem ser úteis. "A pele na região dos olhos, por ser bem fina, fica desidratada facilmente. E esse é mais um fator que contribui para a formação das olheiras", afirma.



    Por fim, o tipo saliente é aquele que tem uma bolsinha debaixo do olho. "Todos temos uma bolsinha de gordura sob a pálpebra inferior. Essa gordurinha piora com a idade. E também fica mais evidente com o relaxamento do músculo da pálpebra. Mais uma vez, a indicação é a cirurgia plástica e, em alguns casos, o preenchimento para disfarçar o degrau de transição entre a bolsa e a bochecha (sulco nasojugal ou sulco da lágrima)", orienta. Valorize cremes à base de cafeína e coffee berry, com efeito antioxidante. Eles vão ajudar a melhorar a circulação na região.



    A maquiagem pode ser usada diariamente sem danos à pele. É importante optar por produtos de boa qualidade e hipoalergênicos, que são mais bem tolerados. É importante hidratar a pele antes da aplicação da maquiagem e sempre retirá-la antes de dormir.



    Há hidratantes específicos para a região dos olhos, com vitamina C, ácido hialurônico e/ou hidroquinona (clareador potente). A área também não deve ser esquecida ao passar protetor solar. Recomenda-se apenas usar algum produto que não tenha álcool em sua formulação.




    Fonte: Opticanet