• A decisão sobre a indicação e o uso das lentes está associada às características da criança e a determinação do médico especialista. A criança pode fazer uso das lentes de contato desde que tenha maturidade para colocar e remover as lentes, além de cuidar de sua conservação e higiene. Isso costuma acontecer entre os 10 ou 12 anos, podendo variar de criança para criança. Contudo, a importância da supervisão dos pais no período de adaptação é muito importante e também, que o oftalmologista examine a criança, com frequência, para ter certeza de que as lentes não estão causando danos aos olhos.

    Um bebê operado de catarata congênita necessita usar lentes de contato, bem como uma criança que apresente anisometropia (grande diferença de grau entre os dois olhos).

    Nestes casos, os pais ficam responsáveis por colocar e retirar as lentes, além dos cuidados com a conservação e higiene.

    Situações em que o uso das lentes não for a única opção, algumas perguntas podem nortear a decisão:

    A criança tem necessidade de usar lentes de contato?

    Foi o oftalmologista quem sugeriu o uso?

    A opção de usar as lentes é a melhora no desempenho da criança nos esportes?

    Caso a motivação seja apenas estética, reconsidere sua decisão!

    Usar lentes de contato requer cuidados específicos de higiene e uso. Não vale dizer que está cansado demais e, por isso, não retirar as lentes para dormir. Esta atitude, aparentemente simples, pode causar infecções por vírus, bactérias, fungos ou amebas. É importante não só tirar as lentes antes de dormir, mas higienizar e guardar corretamente.

    Responsabilidade e cuidados são requisitos essenciais para os usuários de lentes de contato. É importante que a criança saiba lidar com essa realidade, seguindo um plano de uso regular, para evitar problemas nos olhos. O usuário deve ser capaz de manusear as lentes de forma adequada.

    Cuidados para preservação das lentes de contato e uso adequado

    É possível praticar natação usando lentes de contato, mas o ideal é que seja junto com óculos de proteção, por causa do risco de infecção bacteriana (pode causar úlceras de córnea). O cloro utilizado nas piscinas, para diminuir a contaminação da água, pode aderir às lentes e causar irritação nos olhos.

    Não é necessário usar vários produtos para o cuidado das lentes. Existem, no mercado, soluções específicas para limpar, enxaguar e desinfetar as lentes de contato. Desta forma fica mais fácil e prática a manutenção.

    É importante lavar as mãos cuidadosamente com água e sabão juntos para proporcionar a melhor retirada dos resíduos das mãos.

    Dar preferência a enxugar as mãos com toalhas de papel (só apertando), evitar tecidos, pois soltam muitos pelos.



    Fonte: www.cbo.net.br/