• Em uma visita regular ao oftalmologista, além de verificar as condições da saúde visual, podem ser detectados problemas como a hipertensão. A elevação da pressão arterial pode ser percebida através do exame de fundo de olho. Quando ela se instala, todo o sistema cardiovascular é atingido e os vasos da retina permitem uma observação clínica direta do problema.

    As alterações oculares provocadas são chamadas de retinopatia hipertensiva (distúrbio de visão que ocorre quando a pressão arterial torna-se extremamente elevada), pois atingem diretamente a retina.  Essas alterações acontecem nos vasos da retina, que sofrem um estreitamento vascular ou mesmo um engrossamento, causando o aparecimento de grandes hemorragias dentro do olho, associadas às áreas de infarto da retina. Isso pode desencadear, por exemplo, um descolamento de retina, e outras complicações, desde a perda da qualidade da visão, como o embaçamento e até a cegueira.

    Ainda não existe cura para a retinopatia hipertensiva, mas há como prevenir, evitar sua evolução, e em alguns casos recuperar parte do dano. Os pacientes com hipertensão arterial devem realizar um exame de fundo do olho assim que receberem o diagnóstico da hipertensão, seguido de exames anuais. Nos casos das oclusões arteriais ou venosas existem condutas médicas específicas para cada caso, sendo necessária uma avaliação detalhada, muitas vezes associada a exames e tratamentos complementares. Já no caso de cegueira, por exemplo, dependendo do quadro que o paciente apresenta a situação pode ser reversível, por isso, é importante o acompanhamento oftalmológico.

    Para evitar problemas oculares ou o agravamento de algum já existente, o paciente hipertenso deve:

    - Ter a pressão arterial controlada

    - Manter o peso ideal

    - Praticar atividades físicas regularmente

    - Não consumir sal em excesso

    - Evitar o fumo, bebidas alcoólicas e alimentos ricos em gordura

    - Controlar o colesterol

    - Checar a pressão arterial em exame rotineiro.


    Fonte: Portal da Oftalmologia