• Se os olhos são, de fato, a janela da alma, que imagem estamos refletindo se eles se apresentam vermelhos, inchados, lacrimejantes, coçando com uma tremenda reação alérgica? Alergias oculares podem ser muito angustiantes e são uma razão comum para visitas ao alergista, oftalmologista, e até mesmo à sala de emergência. Ocasionalmente, as alergias oculares graves causam sérios danos que podem ameaçar a visão.

    Estas alergias oculares geralmente estão associadas a outras doenças alérgicas, principalmente febre do feno (rinite alérgica) e eczema atópico (dermatite). As causas de alergias oculares são semelhantes aos da asma e febre do feno. Medicamentos e cosméticos podem desempenhar um papel significativo em causar tais alergias. Outras doenças oculares (por exemplo, infecções como a conjuntivite) são frequentemente confundidas com alergia ocular. Qualquer tipo de irritação, seja ambiental, infecciosa, feita pelo homem ou não, pode causar sintomas consistentes de alergias oculares.

    Os olhos são um alvo fácil para as alergias porque, quando os abrimos, a conjuntiva fica diretamente exposta ao ambiente sem a ajuda de um sistema de filtragem, como os cílios ou os cabelos comumente encontrados no nariz. As pessoas que são mais suscetíveis à alergia ocular são aquelas com histórico de rinite e eczema alérgico e aquelas com uma família com forte histórico de alergia.

    O cenário para o desenvolvimento dos sintomas de alergia é praticamente o mesmo para os olhos, como que para o nariz. O resultado é coceira, queimação, olhos lacrimejantes e que se tornam vermelhos e irritados devido à inflamação, o que resulta em congestionamento. As pálpebras podem inchar, mesmo ao ponto de fechar por completo. Por vezes, a conjuntiva incha com fluido e sobressai a partir da superfície do olho, semelhante a uma "ramificação" no olho. Estas reações podem também induzir a sensibilidade à luz. Normalmente, ambos os olhos são afetados por uma reação alérgica. Ocasionalmente, apenas um olho é envolvido, sobretudo se atingido por um alérgeno. Isso faz com que os mastócitos liberem mais histamina.

    O prognóstico é favorável para a maioria dos pacientes com alergias oculares. Normalmente os sintomas desaparecem rapidamente com um tratamento ou quando o alérgeno agressor não se apresentar mais. Infelizmente, os sintomas podem reaparecer dependendo da causa da alergia ocular. As complicações são muito raras, mas o especialista deve ser procurado imediatamente em caso de dor ou perda de visão ou até nos casos de sintomas que não se resolvam dentro de 12 horas.

    De qualquer forma, a prevenção é a base do tratamento da alergia. É especialmente importante evitar contato com os componentes alergênicos. Além disso, esfregar os olhos é um gatilho físico e, portanto, deve ser evitado.
    Fonte:saudevisual